sábado, 6 de dezembro de 2014


NOSSOS FILHOS CORREM PERIGO!
“Meninos jogando bola, meninas empurrando carrinhos de boneca. Desde cedo, professores reproduzem os estereótipos que, no futuro, legarão às mulheres postos de trabalho menos qualificados. Esse é um desafio que toda a sociedade precisa encarar”. Paulo de Camargo
Ao abrir a pasta que me foi entregue na Audiência Publica promovida pela Comissão de Educação e Cultura, tendo como propositor o Deputado Federal Jean Willis, Érika Kokay e Fátima Bezerra, deparei-me com o material didático entregue aos participantes, e entre eles, a cópia de uma matéria publicada na Revista Claudia – Educar para crescer, página 99, abril de 2011, contendo a estúpida, estapafúrdia e irresponsável frase com a qual iniciei este artigo.
Nela se insinua que meninos e meninas devem passar por uma doutrinação na contramão da sua infância, deixando de lado seus brinquedos tais como citados, alegando que tais estereótipos nortearão num futuro a baixa estima das meninas…
Maquinação maldita para se propagar os fundamentos, pensamentos da ditadura GAY, para uma classe da sociedade que está indefesa, a saber, nossas crianças, que dioturnamente são bombardeadas na mídia, através programações maliciosas, e entre elas algumas tidas como infantis, que trazem em seu bojo mensagens subliminares mostrando que é normal ser gay. E como se não bastasse os programas televisivos, o apelo nas escolas por uma “cultura gay” acessível e praticante, correndo através de livros didáticos, cartilhas, e se não travássemos aqui em Brasília, somar-se-ia a estes, o famigerado “kit gay”.
Sob o argumento de proteção a pessoa, não ao bullying e não a homofobia, alguns parlamentares da bancada LGBTT, defenderam com unhas e dentes o Pl.122, e não mediram palavras para chamar todos os contrários de HOMOFÓBICOS, FUNDAMENTALISTAS, RETRÓGRADOS, etc.
Pasmem, mas UNICEF (famosa pela campanha Criança Esperança) e UNESCO, enviaram representantes que, detalharam seus pensamentos à favor de que nossas crianças sejam doutrinadas na escola e não mais pelo Pai e Mãe, pois, este modelo de família é ultrapassado, insinuaram, e que o modelo de família (pai + mãe) é machista demais.
Tentei brandamente e com respeito exercer meu direito como parlamentar e entrar no debate, mas aos gritos e sob acusações fui interrompido por mais de uma vez pelos militantes gays, que não respeitam quem pensam contrário aos seus pensamentos, e assim me retirei do recinto, entristecido, consternado e, confesso, apavorado!
Ouvi de um Deputado pró-LGBTT nesta audiência sugerir que é preciso se pensar em como ensinar não apenas nas escolas, no primário, mas em uma forma de ensinar bem antes, pois as crianças já vinham “contaminadas” de casa ou das creches! E por estes dias vou disponibilizar o vídeo para que todos no Brasil o conheçam e ouçam por si mesmos.
Nossos filhos são os alvos destes que pervertem o sentido da palavra família, que praticam promiscuidade através da sodomia, e simplesmente debocham de quem pensa contra, principalmente se esse for CRISTÃO.
Meu amigo, e grande militante da família, o Deputado Federal Ronaldo Fonseca, esteve num evento parecido, nesta mesma data, promovido pela Senadora Marta Suplicy, e mesmo sob a prerrogativa parlamentar, foi impedido de participar do debate, ou seja, colocaram uma mordaça em sua boca, e por isso reafirmo estão impondo uma DITADURA GAY!
Enfim, resta-me usar estas linhas, e apelar para que a sociedade brasileira acorde! Questionem seus filhos sobre o que tem aprendido na escola sobre assuntos relacionados a sexo, ou orientação sexual.
Estão aliciando subliminarmente nossas crianças, e a proposta do movimento LBGTT que esta semana comemora 9 anos, é que aliciem nossos filhos as claras!
Um dos participantes na reunião promovida pela senadora, disse em alto e bom tom: “Precisamos dos héteros, para que continuem a procriar seus filhos para nós, os homossexuais”.
Ontem foi a união estável, hoje, os juízes já liberam a união civil; ontem foi a “Cartilha Secreta” liberada pelo ministério da Saúde, dia destes o Kit Gay; hoje querem Doutrinar nossas crianças, e amanhã? O que será?
Líderes de igrejas cristãs ou outras religiões, formadores de opinião, amigos que também acham isso um absurdo, me ajudem a divulgar esta mensagem, e, façamos algo enquanto ainda há tempo!
“… pela bocas das crianças vem o perfeito louvor” 
Mt.21:16
Pastor Marco Feliciano
Deputado Federal PSC-SP

14 comentários:

  1. A palavra de Deus precisa ser pregada. Não precisamos de cartilha porque temos uma bússola original para ensinar a verdade aos nossos filhos e netos. Estou contigo varão valoroso. Não desista, pois, DEUS é o mais interessado para que você continue firme pregando a palavra de Deus. E nós também.

    ResponderExcluir
  2. Lute por nós Pastor, você nos representa !!!

    ResponderExcluir
  3. Coragem, nao estais sozinho nesta batalha.

    ResponderExcluir
  4. Pela boca de criança vem o perfeito louvor porque pela boca dos adultos só vem julgamento, não tem como uma árvore boa dar frutos maus e bons. Se todos nós não nascermos de novo não poderemos ver s Deus!! Tenho pena dos "formadores de opinião" que s um coisa q sabem é formar opiniões segundo seu preconceito ignorante, Pai-Mãe Criador do Cosmos perdoa lhes pois mais uma vez não sabem o que fazem...

    ResponderExcluir
  5. Sou filho de Pastor, nunca tive influencia nehuma dentro da minha casa e família. E na minha epoca de escola nao tinha nenhuma materia sobre ser o nao ser gay.
    Sempre com vivi com Pastores,membros e evangélicos
    Passei a minha infancia inteira na igreja, escola dominical, ar livres, dicipulados e tudo que a igreja me proporcionou. E nem por isso me tornei um heterossexual; sempre fui discriminado em todos os lugares que vivi, dentro e fora da igreja, até me casei, tive filhos. e nem isso me ajudou a deixar de ser o que sempre fui.
    Gay
    Ninguem vira gay, como ninguem vira HEtero, somos o que somos
    Tive que viver 30 anos da minha vida sofrendo sozinho, chorando muitas vezes, passando noites e noites em claro achando que eu era uma aberração, que eu era amaudisuado ou coisa pior.
    Mas depois de passar 4 anos em depressao, tomando muitos remédios, com isso perdi minha mulher, meu filho e tudo que tinha construído.
    Com ajudas de um profissional eu me livrei de tudo e me assumi pra mim mesmo o que eu sempre fui. gay!

    Então eu pergunto pastor Marcos Feliciano.
    Porque eu sou gay
    Porque eu tenho que carregar essa cruz tão pesada.
    Ninguem quer ser diferente,discriminado,escluido da família,regeitado por muitas pessoas
    E por último; se morrer agora, ir para o inferno.
    O que vc me responde?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ore a Deus e ele te ajudara,DEUS te ama mais condena o pecado

      Excluir
    2. E você realmente acha que nasceu gay?

      Você foi em um psicologo e ele te disse que você nasceu assim?

      Beleza, só digo pra você pesquisar Sigmund Freud, Teoria evolucionista, Genes e Cromossomos sexuais.

      A sexualidade está na mente, a partir do momento que você achou que era gay você atraiu isso pra você.

      Procure mudar de profissional que não tenha sido recém formado por faculdades como USP e etc..

      Excluir
  6. querido irmão moro no ceara, mais eu i minha família estamos pedindo a deus que lhe ajude por que vc nos representa, e estamos de olho no que nossos filho aprende na escola, olhamos ater os livros que Elis lens se for historias verdadeira muito bem, e se for historia de mentira deixe lar não traga para casa devemos ensinar nossos filhos somente a verdade nada de mentiras deus lhe abençoei ele e contigo varão valoroso !!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Estamos jTenho com você Marcos Feliciano.
    E continuaremos orando para que a misericórdia de Deus chegue aqueles que reconhecer aquilo que é moral segundo aos conselhos do criador, para aqueles que estão cegos acreditando na normalidade de algo Utópico. Tenho em minha familia um primo Gay e uma Tia Lésbica, e acompanhei o sofrimento deles até se assumirem, PS conflitos pessoais,be porais liberal que a familia é, foi um choque tremendo, e muitos que dizem que aceitam e é normal, são hipócritas. Pois falam algo na frente deles e por trás outra Cara. Eu amos eles como familia, maia não consigo achar normal a opção sexual, acho qritante, porém eles sabem se colocar e se respeitar e nos respeitar.

    ResponderExcluir
  8. O diabo veio p matar,roubar e destruir,e para confundir o q Deus fez perfeito

    ResponderExcluir
  9. Pastor Marcos Feliciano, você me representa. Não desanime seja forte estamos orando por você e Deus irá te ajudar a combater esses ideais que estão tentando nos impor mesmo sem querer e entender que temos o direito de não concorda e tão pouco aceitar mesmo sendo pressionados a isso. Seja forte e corajoso Deus te honrará.

    ResponderExcluir
  10. a alegação de Paulo de Camargo é verdadeira e isso não tem haver com sexualidade... quando falam "tais estereótipos nortearão num futuro a baixa estima das meninas…" eu posso afirmar sim que isso é verdade.. uma menina que gosta de futebol e sonha em ser jogadora vai ser ensinada que ela não pode fazer isso, e as pessoas associam que isso a fará 'menos mulher'.... eu nasci numa família evangélica e sempre sofri a falta de liberdade que nós mulheres temos pra definir o que queremos, de seguir sonhos... e fazer a vontade de Deus não é se moldar pra um papel definido pelas pessoas e sim viver o q Ele deseja pra vc como indivíduo.... é necessário sim que haja uma sociedade igualitária de gêneros e é sobre isso que Paulo está falando.

    ResponderExcluir